segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Desfralde do Gustavo


Como já disse nos dois posts anteriores, estou tirando a fralda do Gustavo. Desde o dia 17 de janeiro que o deixo de cueca durante o dia. A fralda da noite vou deixar para tirar mais para frente, mesmo percebendo que ele tem acordado sequinho.
Os pediatras costumam dizer que a criança tem condições de segurar o xixi e o cocô por volta dos 2 anos. Gustavo está com 1 ano e 11 meses e na última consulta que fomos a médica disse que já estava passando da hora dele largar a fralda (?!)
Resolvi seguir o conselho dela e arrisquei. Já no primeiro dia ele começou a pedir para fazer xixi. No segundo dia também pediu para fazer xixi direitinho, porém o cocô ele só conseguiu segurar depois de já ter feito metade na cueca...
Algumas pessoas na rua se surpreendem...
Percebi que no começo aconteciam menos acidentes do que agora, mas estamos firmes e fortes e o Gustavo gostou tanto de usar cueca que não deixa mais eu colocar fralda de jeito nenhum. À noite preciso esperar ele dormir.
Fiz questão de tirar fotos das primeiras cuequinhas que compramos. São da Lupo, tamanho PP, e encaixam direitinho. Essa vermelhinha ele diz que é "cueca do nhãnha" (cueca do homem aranha), pois tem umas listras. É a que ele mais gosta!
Estou orgulhosa do meu gatinho! Ele está um rapaz!

Resultado de uma aventura


Não sei se para todas as mães é assim... mas para mim a hora do almoço é uma grande aventura! Não bastasse a recusa em comer determinados alimentos, é sempre uma dificuldade sentar à mesa e almoçar, digamos assim, tranquilamente.
Meu filho mais velho não come quase nada. O prato dele é sempre o mesmo todos os dias: arroz, frango e farofa com ovo. O mais novo sempre foi "bom de boca", mas está começando a querer imitar o irmão e já aprendeu a falar "tila ão", traduzindo: "tira o feijão".
Para deixar nosso almoço mais emocionante hoje, Gustavo, o mais novo, que tirou a fralda há 13 dias, começou a falar "cocô, cocô, cocô".  O peguei no colo rapidamente e fui correndo para o banheiro com medo de que ele fizesse tudo nas calças. O problema é que no meio do caminho tinha um sapato no chão que eu não vi. Tropecei, torci o dedão do pé e o Gu acabou fazendo tudo nas calças...
Vou ficar a semana toda de molho em casa (isso se até lá não passarmos por mais uma trapalhada)

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Nossa primeira aventura "oficial"

Fazendo jus à descrição e ao título do blog, não poderia deixar de postar a nossa primeira aventura “oficial”. Ontem foi dia de natação das crianças e, como sempre, fui levá-los sozinha para a academia, pois o maridão trabalha de manhã. Sempre é uma confusão nos dias de natação.
O problema já começa na hora de sair da cama e de tomar o café da manhã. Os meninos têm acordado tarde e aí fica corrido organizar tudo para sairmos de casa às 09h. Um não quer comer, o outro quer que eu faça mais vitamina. Um não quer escovar os dentes, o outro quer escovar os dentes até demais para comer mais pasta. Um não quer trocar de roupa, e o outro quer colocar a sunga e a touca na hora que eu falo que é dia de natação. Um não quer pentear o cabelo, o outro quer pentear o cabelo sozinho e não me devolve o pente... é bem assim mesmo, não estou exagerando!
 Depois de toda a maratona, saímos de casa. Nesse período de férias, a aula do Gustavo começa às 09h15 e a do Guilherme, às 10h. Na aula do Gustavo, vejo que a professora o colocou de castigo na borda da piscina e que ele começa a chorar. Sou chamada e ela me diz que ele mordeu o colega. Tiro ele da aula e é aquele escândalo... (já estou começando a ficar estressada) rsrsrs
Passada a aula de natação do Gui, sem ocorrência, vamos embora correndo, pois ainda tinha de dar banho nos dois, tomar banho, me arrumar e ir para o trabalho. Tudo isso em menos de 1h.
Quando estamos subindo as escadas Gustavo diz que quer fazer cocô. Volto correndo com ele no colo (faz apenas 10 dias que ele tirou as fraldas, e ainda não sabe segurar por muito tempo) e chamo o Guilherme para voltar. Gui faz birra e começa a voltar bem devagarzinho. Peço para um dos funcionários da academia pegar ele para mim enquanto vou levar o outro ao banheiro.
Quando chegamos ao banheiro Gustavo já está todo sujo! Deixo-o no vaso (infantil) sozinho e volto correndo para buscar o Guilherme, que continua no meio da escada e não quer voltar. A essa altura eu já estou toda descabelada, suada e atrasada!
Volto para o banheiro (sem o Guilherme) e vejo que Gustavo jogou vários pedaços de papel higiênico no chão, ufa! Vou limpar tudo... Depois, vou lavar cueca e short, enquanto ele termina o serviço... Nesse meio tempo o Gui aparece no banheiro. Mando ele ir para a brinquedoteca enquanto dou um banho rápido no Gustavo. Aí é uma luta para tirar o Guilherme de lá!
Tudo resolvido, quando estamos indo embora os dois resolvem voltar para pegar balinha (tem um pote que fica bem ao alcance das crianças). Mais alguns minutos perdidos... e só consegui chegar em casa às 11h50! Nem preciso dizer que cheguei super atrasada no trabalho, né?

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Primeiros bichinhos de estimação


Faz muito tempo que o Guilherme nos pede um bichinho para cuidar em casa. Hoje papai foi fazer uma reportagem numa granja e ganhou de presente esses dois pintinhos. Nem preciso dizer que as crianças adoraram, né? Eu fiquei morrendo de pena dos bichinhos, pois os meninos querem pegá-los o tempo todo! Além disso sempre fui contra esse negócio de "prender" os animais em espaços pequenos.
Cheguei do trabalho e ouvi a "piadeira" já no elevador. Os vizinhos devem estar querendo nos matar!
Gustavo já fez birra porque o pai não deixou ele ficar segurando o pintinho... Guilherme já está maiorzinho e entende que não pode pegá-los o tempo inteiro...
É claro que não vamos ficar com eles por muitos dias... no final de semana os deixaremos na chácara, e aí eles vão ficar soltos e com bastante espaço para circular. O problema vai ser a choradeira que com certeza virá!

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

A nova tatuagem do Guilherme

Depois de muito relutar, resolvi criar um blog... Sempre quis deixar registrado os melhores momentos que passamos em família. Principalmente porque passamos por muitas situações engraçadas que merecem ficar registradas. Até brincava que um dia ia escrever um livro. Nessa brincadeira pensei, porque não fazer um blog? Meu medo era toda essa exposição da Internet e redes sociais... Pois bem, superado esse medo, aqui estou eu. Vou aproveitar e deixar registrada a tatuagem que o Guilherme fez ontem a noite. Tenho que agradecer à Raquel, colega do meu trabalho, que nos deu essa tatuagem (eu sempre comentei com ela que o Gui era louco por essas tatuagens infantis e que eu sempre porcurava e não encontrava, até que ontem ela nos fez essa surpresa). Não ficou linda?